sexta-feira, 13 de maio de 2011

Verne como admirador de Poe


Júlio Verne era um admirador de Edgar Allan Poe e sua obras. Essa admiração refletiu-se de várias maneiras em sua obra.

É o caso, por exemplo, de em "A esfinge dos gelos". Uma espécie de continuação de Aventuras de Arthur Gordon Pym (1838), onde Verne quis fornecer um fim lógico à esta única narrativa de Poe que se desenrola numa atmosfera fantástica de naufrágio no pólo Norte.

Júlio Verne constrói toda uma narrativa a fim de propor uma explicação racional, de cunho cientifico, para os acontecimentos descritos na obra de Poe. Verne se empenha na solução de todos os estranhos fenómenos que Poe assinala no fim do relato, baseando-se no fato de que, à época em que decorre a ação de seu romance (1839-1840), e mesmo quando o escrevia (1895), muito pouco se conhecia do continente antártico. Tinha, pois, o caminho livre para a fantasia e a especulação.

Um dos motivos da grande admiração de Verne pelo escritor norte-americano era a sua lógica impecável, sobretudo sua visão analítica, e sua capacidade de elaborar enigmas cifrados e dar-lhes a solução mediante um raciocínio irretocável. Poe chegou mesmo a escrever um artigo teórico sobre o assunto, intitulado "Criptografia". E o mais célebre de seus enigmas cifrados está no conto "O escaravelho de ouro", que Júlio Verne cita com elogios no romance A jangada.

Além disso Verne baseou-se em várias obras de Poe. Por exemplo, o final de volta ao mundo em 80 dias foi baseada numa obra de Poe, "3 domingos em uma semana" e "Da Terra à Lua" baseada em "Um homem na Lua".

E para você que ficou curioso ou já conhece as obras de Julio Verne conheça um site em português que tem tudo sobre ele. jvernept.blogspot.com.
Esse post não teria saido se não fosse por ele!

Para ler volume 1 de "A esfinge dos gelos" clique aqui:


2 comentários:

Frederico J. disse...

Aproveito para divulgar a "Antologia Verniana", um conjunto de textos inéditos de J. Verne onde podemos encontrar um estudo literário sobre Edgar Allan Poe: http://jvernept.blogspot.com/2010/10/antologia-verniana-com-textos-ineditos.html

Rart og Grotesk disse...

Não sabia que Verne se inspirava em Poe.

Claro que lembro de você!!!E adorei a dica!!
Abraço!